A Evolução do Ar Condicionado e da Climatização Automóvel

O ar condicionado nos automóveis, algo comum nos dias de hoje, começou por ser um extra dos carros de luxo, como limusinas e outras viaturas da mesma categoria. Com o passar dos anos, esta característica passou a ser tão comum como o aquecimento, passando a enquadrar a climatização em todas as suas vertentes.

Os problemas iniciais da sua incorporação foram uma questão de espaço, pois ocupava um volume significativo na parte posterior da viatura, tendo essa questão sido depois ultrapassada por sistemas mais avançados, já no período pós-guerra, que incluíram controladores mais eficazes com vista a uma gestão melhorada e intervenção do condutor.

Os avanços tecnológicos contribuíram para que este extra passasse a ser menos dispendioso, em termos de implementação e, consequentemente, mais acessível ao comprador.

Assim se generalizou o conceito de climatização automóvel. No entanto, só a partir da segunda metade da década de 50 é que as unidades de climatização centralizadas começaram a difundir-se em massa pela indústria automóvel.

O controlo termoestático e as entradas individualizadas de ventilação passaram a ocupar o lugar que hoje em dia nos é familiar, controladas por sistemas independentes dos do motor.

A climatização num automóvel é um processo de tratamento de ar que controla temperatura, humidade, limpeza e distribuição de ar no interior. O ar condicionado pressupõe um processo mecânico de refrigeração e/ou aquecimento. De forma simplista, é um ciclo que regula a temperatura no espaço dos passageiros.

Entre os componentes principais temos: o condensador, que converte o refrigerante gasoso em líquido; o filtro, que retém as impurezas (poeiras, partículas, etc.), absorve a humidade e mantém o gás refrigerante no estado líquido; a válvula de expansão, que converte o líquido refrigerante em gás; e o evaporador, que absorve o calor do ar e condensa a humidade.

Não obstante as preocupações sobre o consumo em termos de combustível, há fatores que o podem otimizar, tais como a aerodinâmica e a potência do motor, mas também há que conhecer os componentes e saber escolher as peças, como poderá fazer em 123pecas-auto.pt.

Esta entrada foi publicada em Ar Condicionado. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *